Dia das Mentiras – 1 de Abril

Dia das Mentiras

Numa sociedade onde a verdade é um bem raro e tendencial, parece que se dá o apanágio da mentira e de pregar partidas alimentando um dia específico para o efeito… como se assim não fosse todos os dias!

Se leu ou viu já alguma notícia que lhe pareceu inacreditável, esteja atento porque pode mesmo ser mentira. O Dia das Mentiras é uma tradição à qual as redações e os jornalistas não escapam. A oportunidade perfeita para deixar a pretensa realidade de lado e dar largas à imaginação.

 

Dia 1 de Abril esteja atento… nem tudo o que parece é!

Culpem os franceses…

O Dia da Mentira, também conhecido como Dia das Mentiras, dia das petas, dia dos tolos (de Abril), dia da gafe, ou dia dos bobos e parvos, é uma celebração anual em alguns países europeus e ocidentais, comemorada em 1 de Abril, pregando partidas e espalhando boatos como formas de assinalar a data. Uma delas diz que a brincadeira surgiu na França e inevitavelmente culpa-se os franceses da criação deste peculiar dia comemorativo.

Só que não!

Nem tudo o que sabemos é o que realmente foi…
Vamos a FACTOS!

De novo, e pela enésima vez, temos mãozinha da Igreja Católica.

Papa Gregório XIII

O nascimento deste dia está ligado, de facto, aos franceses… possivelmente está relacionada com as mudanças no calendário propostas no Concílio de Trento, em 1548, e implantadas pelo Papa Gregório XIII em 1582.

Nesse meio tempo, o rei francês Carlos IX ordenou que, a partir do ano de 1564, o Ano Novo fosse celebrado no dia 1 de Janeiro, e não mais em 25 de Março, o início da Primavera no Hemisfério Norte, como era a tradição na maior parte da Europa.

Porém, havia uma grande dificuldade na comunicação das ordenações régias. Os meios de comunicação eram precários e lentos, e as informações não chegavam rapidamente a todas as partes de um reino. A ordem régia só foi efectivamente cumprida na maior parte dos locais do reino francês em 1567.

Isso pode explicar o motivo que levava algumas pessoas a comemorar o Ano Novo em Março. Como algumas pessoas sabiam da mudança do dia da comemoração, passaram a gozar com as demais, que estariam a comemorar o Ano Novo num dia errado.

A partir daí, a prática foi difundindo-se, transformando o 1º de Abril no Dia da Mentira.

A brincadeira iniciou-se na França e dispersou-se para outros locais da Europa nos séculos seguintes. Na Inglaterra e nos EUA, por exemplo, o dia é conhecido como “April Fool’s Day” ou “All Fool’s Day”, significando algo como o Dia dos Tolos de Abril ou Dia de Todos os Tolos.

O motivo de mudança de data do Ano Novo poderia ainda estar relacionado com o facto de a comemoração no início da Primavera estar relacionada com práticas pagãs, e não cristãs. A ligação de fenómenos naturais – como o Equinócio da Primavera – com possíveis espíritos divinos contrariava as práticas cristãs de um Deus único, não ligado às forças da natureza. Com o início da Primavera, comemorava-se também a entrada do período da fertilidade, em que se realizavam as sementeiras e havia o desabrochar das flores das várias espécies vegetais.

À época, durante o século XVI, a passagem do tempo era muito mais identificada com as estações do ano do que com os calendários. As comemorações ocorriam no final de Março porque era o momento da passagem de estação. Entre 25 e 31 de Março ocorriam festas de celebrações, sendo que no início do mês seguinte, Abril, a vida voltava ao normal.

Mas a primavera no Hemisfério Norte não se inicia no dia 21 de Março?
Hoje em dia sim, mas até o ano de 1583, não. Esta mudança está relacionada com a adopção do calendário gregoriano, implementada pelo papa Gregório XIII, em 1582, como foi mencionado acima.

Havia uma desfasagem de 10 dias entre as datas do calendário e os eventos decorrentes dos movimentos celestes, como os do sol e da lua. A Igreja católica pretendia fazer coincidir o início da primavera com o dia 21 de Março, em 1583, e assim estipular uma data única para a comemoração da Páscoa cristã, já que a data variava em várias áreas do cristianismo católico.

Para realizar a mudança, foi instituído que, após a quinta-feira, 4 de Outubro de 1582, iniciar-se-ia a sexta-feira, 15 de Outubro de 1582. E por incrível que pareça, isso não é mentira.

Mas não acredite em nada que leu…
Investigue!

[CONTRA FACTOS…]

Uma rubrica escrita em tom de crónica mordaz baseada em factos que pretendem oferecer uma visão mais realista sobre a verdade das coisas. Na era da informação a ignorância é uma escolha!

Comentários

Facebook
Twitter
Pinterest0
Linkedin0
E-mail
ADOREI!!!0
Partilhe o conhecimento...

Tudo o que lhe apresentamos aqui é certamente interessante para outras pessoas que conhece.

Facebook
Twitter
E-mail
ADOREI!!!

Por isso somos uma comunidade.