Os 5 Elementos do Horóscopo Chinês
16 Agosto, 2015
As Origens Ocultas do Natal
21 Dezembro, 2015
Mostrar tudo

Dia de Acção de Graças (Thanksgiving)

Family praying together over Thanksgiving dinner

O Dia de Acção de Graças, conhecido em inglês como Thanksgiving Day, é um feriado celebrado nos Estados Unidos e no Canadá, observado como um suposto dia de gratidão a Deus, com orações e festas, pelos bons acontecimentos ocorridos durante o ano.

Comemorado na última quinta-feira do mês de Novembro…

Na realidade, como em tudo que é supostamente da teologia cristã, existe um profundo significado esotérico e pagão neste dia tão especial para os povos da América.
Grande parte das festividades cristãs foram convenientemente criadas para eliminar festividades que existiam já nas várias religiões ditas pagãs.
Ovos e coelhos na Páscoa tem pouco a ver com uma ressurreição e mais a ver com as festividades de fertilidade pagãs, homem de barbas e os seus elfos tem pouco a ver com o nascimento de um messias e mais a ver com o Deus Woden e os seus Elfos que gratificavam bons fiéis.

O Dia de Acção de Graças (thanksgiving) começou, alegadamente, nas mãos dos colonos peregrinos que chegaram às américas o que leva muitos a achar que desta vez o feriado não é de origem oculta ou pagã. Porém nem tudo que parece, é!

Thanksgiving é a versão destes colonos (que se sabe possuírem uma forte componente mágica, oculta e pagã) equivalente ao Festival das Colheitas que servia para que os povos pagãos agradecessem o ano que findava de colheitas. Durante a época em que todos dependiam da agricultura, a fome e a falta de alimentos era uma constante e quando o ano tinha sido benéfico juntavam-se numa celebração, tipicamente familiar ou comunitária, com uma parte representativa dessas colheitas para celebrar.
cornucopiaEste dia tem como símbolo, usada por imensas casas americanas e do Canadá, a cornucópia em vime recheada de frutas. Ora, este é exactamente o símbolo pagão da comida, da abundância e da prosperidade; remete-se à Deusa Fortuna muito representada por gregos e romanos como uma mulher semi-nua de trajes vermelhos que carregava esta cesta em forma de corno distribuindo fruta e abundância por todos… simbolizava a sorte e a prosperidade.

Agradecer com esta celebração, é curiosamente, uma forma oculta de praticar a teosófica Lei da Atracção demonstrando e usando a abundância chamando a nós mais abundância. Um acto de apreço que encaixa na simbologia mágica pagã sugerindo que o que pensamos se manifesta inevitavelmente na nossa vida.
Os rituais, as visualizações, as cerimónias, os banquetes, as famílias em número são tudo ferramentas para o mesmo fim: afectar o futuro ‘magicamente’ tal como os ‘antigos’ faziam antes de qualquer religião monoteísta.

Um dos símbolos mais conhecidos (em especial em séries e filmes americanos) para o Dia de Acção de Graças é o Peru Recheado. Embora muitos contem mirabolantes histórias de colonos peregrinos americanos como  sendo a origem deste prato obrigatório. Contudo, a simbologia oculta vai bem mais além: muito antes de os Estados Unidos terem como símbolo uma águia o seu símbolo generalizado e oficialmente aceite era o peru. Ao rechear um peru o americano está a ‘rechear’ a América, tornando-a abundante, para depois nela se banquetear.

Assim, na última quinta-feira de Novembro tenha um excelente Festival das Colheitas ou hærfest (Haruest).

Comentários

Partilhas