Limpeza de Cristais e Pedras

Se realmente utiliza os cristais com fins energéticos e terapêuticos é necessário que se esteja atento à saúde energética dos mesmos. O uso de sintonia diária do cristal exige que este seja descarregado e limpo pelo menos uma vez por mês, ou se por acaso se sente essa necessidade durante uma breve meditação com esse cristal, por outro lado quando o uso é feito para terapias e programações é essencial que se faça esta limpeza sempre que são utilizados.

Costumo dar como dica essencial na análise de um cristal, quando se quer saber se este necessita de limpeza, fazer-se uma breve pausa meditativa com o cristal em causa na nossa mão esquerda e visualizar uma ‘viagem’ ao centro do mesmo tentando desconstruir quais são os sentimentos que este nos provoca. Se os sentimentos são, mesmo que ligeiramente, menos aprazíveis chegou a altura de uma energização e limpeza.

Em segundo lugar há que desmistificar… os cristais na verdade não se limpam nem energizam. Trata-se de um processo de dissipação de energias que é bastante similar ao de apagar informação gravada em formato digital. Os cristais têm energia há milhares de anos e entraram em contacto com inúmeras densidades e nunca precisaram de uma limpeza ou energização, porém quando usados para fins que eventualmente os possam ‘programar’ convém desprogramar, limpar ou energizar (conforme a palavra que mais sentido lhe faça apesar do que realmente se está a passar).

Há uma série de métodos energeticamente funcionais para efectuar esta limpeza e a escolha do método deve ficar inteiramente entregue à sua intuição após ter o cuidado de analisar o cristal em causa e ver se possui algum método contra-indicado.

1. Defumado em incenso de sândalo

Este método é bastante eficaz mas a escolha do incenso (pau ou cone) deve ser criteriosa. Infelizmente o mercado português está inundado de incensos de má qualidade e preparados de forma leviana que se torna contraproducente com aquilo que as pessoas necessitam quando escolhem usar incenso para os mais variados fins. Pessoalmente utilizo única exclusivamente os incensos de sândalo originais Nag Champa Agarbatti (mesmo assim procurem o selo de qualidade na caixa para terem a certeza de que não são imitações).

A limpeza por defumação em incenso de sândalo é simples mas exige concentração. Comece por acender o seu incenso, depois segure o cristal a ser limpo sobre o fumo do cristal tendo o cuidado de não ter pensamentos antagónicos enquanto o faz, daí a necessidade de concentração e tempo.

Este processo deve demorar nunca menos de 5 minutos por cristal, no entanto se se tratar de selenite demore uns 10 minutos pelo menos porque esta pedra exige cuidados especiais dadas as suas características energéticas únicas.

2. Utilização de Selenite

Como já mencionei, a Selenite possui características únicas no mundo energético e terapêutico da cristaloterapia. Possuir barras de selenite bruta com pelo menos 7cm, massajadores de selenite, ovos de selenite ou os ‘sabonetes’ de selenite é essencial para qualquer terapeuta de cristaloterapia, coleccionador de cristais ou simples curiosos. Pessoalmente aconselho as catedrais pelo intenso efeito, e quanto maior melhor.

Este método dura cerca de 20 horas, bastando colocar a pedra ou cristal a limpar sobre a selenite ou encostada à mesma. Com este método pode limpar e recarregar vários cristais ao mesmo tempo no entanto utilize bom senso na quantidade que põe a limpar e não se esqueça que por muito poderosa e eficaz que a selenite seja deverá permitir o tempo necessário para o efeito dependendo do tamanho da sua selenite.

 

3. Mergulhado em água e sal

Este método é altamente contra-indicado com as seguintes pedras/cristais: selenite, malaquite, lapis lazuli, turmalina, sodalite, pirite, alabastro,crisopraso, crisocola, calcites, hematites em bruto e os geodos em geral.

Este é o mais eficaz método de limpeza para quem não tem acesso a selenite.

Num copo com pelo menos 10cl de água limpa junte 3 colheres de sobremesa cheias de sal grosso (pode usar sal grosso de cozinha ou marinho, se por acaso usar flor de sal basta que ponha uma colher). Mergulhe até 5 cristais nesta água com sal e deixe-as mergulhadas de um dia para o outro (8 horas são suficientes). Após este tempo passe por água corrente, enxague os cristais com um pano limpo ou, preferencialmente deixe secar à luz do sol.

 

4. Solarização ou lunarização

Este método é desaconselhado com pirites, hematites e turmalinas se usarmos a solarização. No caso da lunarização não usar as pedras concebidas artificialmente pelo homem como a opalite (pedra da lua em Portugal), pedra do sol, pedra da noite (ou estrela) pedra do fogo e aqua aura.

Este método é o mais simples e consiste em deixar as pedras ao ar livre recebendo luz directa do sol (solarização) ou da lua (lunarização), nunca por menos de 4 horas. A escolha da versão a usar deste método prende-se exclusivamente com a sua intuição lembrando que o sol representa o yang (princípio activo, o movimento, o masculino, o vigor) e a lua o yin (princípio passivo, o repouso, o feminino, a traquilidade). Apenas uma chamada de atenção aqui, se pretender solarizar um cristal tenha o cuidado de o remover do local de limpeza antes do início da luz lunar, e vice-versa.

 

5. Enterrar e lavar em água corrente

Altamente desaconselhado com selenite, malaquite, pirite, alabastro, crisopraso, crisocola, calcites.

Este é um método de limpeza milenar documentadamente utilizado por celtas e até gregos da antiguidade.

Escolha um local ao ar livre com terra (não um canteiro ou vaso) e enterre a uma profundidade superior a 10cm os cristais a limpar em conjuntos de 3, 5 ou 7. Tape-os com cuidado (e decore bem onde os enterrou) e regue esse local com água. Recupere-os apenas após 24 horas tendo cuidado de os passar por água corrente (torneira, mangueira ou riacho) para limpar a sujidade da terra esfregando ligeiramente com os dedos.

 

Na limpeza dos seus cristais siga acima de tudo a sua intuição. Cada cristal é diferente e possui uma ligação exclusiva consigo. Quando limpar e carregar os seus cristais não o faça a pensar no que tem para fazer ao longo do dia, entregue-se a esse momento, com carinho. Faça-o com intenção de limpar os cristais e a si próprio. Habitue-se a limpar os seus cristais regularmente e repare na diferença entre o antes e o depois.

Comentários

Facebook
Twitter
Pinterest0
Linkedin0
E-mail
ADOREI!!!0
Partilhe o conhecimento...

Tudo o que lhe apresentamos aqui é certamente interessante para outras pessoas que conhece.

Facebook
Twitter
E-mail
ADOREI!!!

Por isso somos uma comunidade.