cosmic1
Mitos da Origem dos Signos I
7 Fevereiro, 2008
87
Ascendente: o que é e como sabê-lo?
18 Fevereiro, 2008
Mostrar tudo

Mitos da Origem dos Signos II

horoscope-whee

horoscope-wheeNa senda do artigo anterior continuamos a explorar as origens dos signos que muitos autores discutem, debatem e comentam os vários mitos da origem de cada dos signos da astrologia dita ocidental.

Neste segundo artigo podemos ver os mitos mais considerados sobre: Caranguejo, Leão e Virgem.

 

cancer

Caranguejo (Cancer)

O mito relacionado à constelação e ao signo fala do caranguejo-gigante que guardava a toca onde a Hidra de Lerna morava. Um dos 12 trabalhos de Hércules consistiu em matar a Hidra de Lerna. Quando ele lutava contra a serpente de muitas cabeças – chamada também de ‘cadela de Lerna’, irmã de Cérbero, que guarda o portão de Hades, ou de ‘cobra d’água’, cujo hálito matava animais e homens -, teve o pé picado pelo caranguejo. Este foi então esmigalhado, depois, pelo mesmo pé. Como sinal de reconhecimento pelo devotado animal, que tinha sido enviado por Hera, esta deusa transformou o caranguejo em constelação, no ponto onde as almas dos seres humanos descem para as regiões infernais, na metade subterrânea do céu.
Também há uma ligação entre o caranguejo e os asnos – que ficam nas costas do primeiro – na constelação.
O asno é um animal muito importante na mitologia dos povos. Sua força simbólica chegou até o Renascimento europeu. Alguns autores contam que, durante a guerra entre os Titãs e os deuses do Olimpo, os deuses Dionisio, Hefesto e os Sátiros lutaram com asnos, e a confusão que provocaram causou a fuga dos gigantes titânicos. Por isso, foram colocados na constelação, no lado ocidental do caranguejo.
O simbolismo dos asnos foi perdendo a associação com o caranguejo ao longo dos séculos, mas tem relação com a vida e a morte; com sabedoria, mas também com teimosia, poder e humildade, além do seu caráter fálico. Tanto o mito do leão de Neméia quanto o do Caranguejo remontam à antiguidade oriental.

 

leo2Leão

O mito associa-se ao leão do vale de Neméia, presente no primeiro trabalho de Héracles. Algumas versões afirmam que o leão era filho da deusa-serpente Equidna, aparentado, portanto, com a esfinge de Tebas. Outras, que vinha da estirpe de Tífon.
Há versões, ainda, que ligam o leão de Neméia à deusa Selene, a qual, cansada de sua companhia, atirou-o sobre o monte Apesa. O facto é que o leão aterrorizava a todos no lugar, e a tarefa de Héracles era matá-lo; coisa que o herói só conseguiu depois de um sono de 30 dias após o qual, desperto, enfeitou-se com uma grinalda de aipos – um vegetal associado aos infernos – e atacou o leão com uma maçã.
O leão corporificava a morte e o mundo subterrâneo – os túmulos quase sempre traziam leões esculpidos na sua parte superior. O herói matou o leão, retirou a sua pele com as garras do próprio e usava-a como um troféu, colocando-a – invulnerável, que ela era -, como também a cabeça do leão, sobre a sua própria e seus ombros. Compadecido de seu filho, Zeus transformou o leão na constelação do Zodíaco.
O mito associado ao signo e à constelação do Leão remonta à Babilônia. Seu primitivo zodíaco se refere ao solstício de verão.

 

Virgem (Virgo)

virgo2A constelação e o signo referem-se à deusa Diké, filha de Zeus e Têmis, que vivia entre os homens até o momento em que a
humanidade se tornou injusta, tendo ido para os céus depois de desapontada com o rumo da vida na terra.
Outras fontes ligam o signo – e sua correspondente constelação – a Deméter, mãe de Perséfone e deusa da colheita e da agricultura.
Existem ainda outras associações, com Isis, Aragatis e também Tiké – ou tuké, a sorte (porque a constelação não tem cabeça e portanto não pensa, e assim é a sorte, que cabe aleatoriamente aos seres humanos) e ainda Erígone, filha de Icário, que teria tido uma relação com Dioniso.

 

Comentários

0
0
0
0