87
Ascendente: o que é e como sabê-lo?
18 Fevereiro, 2008
montage_talismanes
Amuletos e Talismãs
8 Março, 2008
Mostrar tudo

O que é uma Criança Índigo?

Criança Índigo

O tema mais debatido da Nova Espiritualidade, ou Nova Era segundo os nossos irmãos brasileiros – comummente chamada de New Age – é sem dúvida alguma as Novas Crianças.
As ditas Crianças Índigo, as Crianças Cristal e demais conceptualizações deste inegável fenómeno já estão entre nós, são os nossos visitantes do portal, são os nossos filhos e sobrinhos… são o nosso futuro.

Mas afinal o que são as Crianças Índigo? Neste artigo compilamos definições de reputados estudiosos e associações para que melhor possa compreender o tema e incluímos ainda dois excertos vídeo de programas de televisão americanos sobre o tema.

Uma Criança Índigo é aquela que apresenta um novo e incomum conjunto de atributos psicológicos e mostra um padrão de comportamento geralmente não documentado ainda. Esse padrão tem factores comuns e únicos que sugerem que aqueles que interagem com elas (pais em particular) mudam o seu tratamento e orientação com o objectivo de obter o equilíbrio. Ignorar esses novos padrões é potencialmente criar desequilíbrio e frustração na mente desta preciosa nova vida.

Definição por Psychology Studies and Research

O termo criança índigo vem do movimento da Nova Era [nova espiritualidades] e da ciência espiritual modernos. Chamam-se crianças índigo a certos seres que supostamente trouxeram características que os diferenciam das crianças normais, tais como : intuição, espontaneidade, resistência à moralidade estrita e uma grande imaginação, juntando-se frequentemente também entre tais capacidades, os dons paranormais. As crianças índigo podem ser vistas como uma espécie de milenarista, no qual se afirma que tais seres mudarão o mundo até a um estado mais espiritual.

Definição por Wendy Chapman

São seres maravilhosos, cujo ADN e sistema de chacras é tão diferente dos nossos, e que desde a década de 80 estão a encarnar cada vez em maior número, (estima-se em mais 89% dos actuais nascimentos) e que nós, continuamos teimosamente a chamar, de “crianças com problemas” ou “crianças hiperactivas”. Para eles, todo o meu Amor e admiração!

Definição por Fernando Calheiros

As crianças índigo possuem uma estrutura cerebral capaz de utilizarem simultaneamente as potencialidades do hemisfério direito e do hemisfério esquerdo, isso significa que elas conseguem ir muito mais além do plano racional e intelectual, desenvolvendo capacidades espaciais, intuitivas, criativas e espirituais, por isso elas necessitam também de um ambiente propício para poderem desenvolver todas as suas potencialidades ajudando-nos num futuro próximo a mudar muita coisa que precisa ser mudada no mundo em que vivemos, nomeadamente a diminuir a distância existente entre o pensar e o agir.
O “fenómeno Índigo” nasceu a partir da cor índigo que aparece associada à mente (chacra frontal) e à espiritualidade (aura de cor índigo). Segundo alguns autores, as crianças índigo estão envolvidas por uma aura azul-índigo! Nancy Ann Tappe, nos anos 80 observou que inúmeras crianças apresentavam esse tipo de aura e tinham características algo semelhantes. Na última década dos anos 90, dois autores norte-americanos Lee Caroll e J. Tober publicaram o primeiro livro sobre “As Crianças Índigo”. A partir de então muito se tem falado destas crianças que cada vez em maior número (neste momento 90 % das crianças que nascem já trazem características Índigo, Cristal, Violeta ou outras…) estão a invadir o nosso planeta e apresentam as seguintes características: Inteligentes, sensitivas, intuitivas, com tendência hiperactiva, perceptivas, compreendem facilmente as leis universais, são muito criativas e possuem uma memória privilegiada (por vezes falam de vidas passadas com toda a naturalidade) e são dotadas, como referem alguns autores, de uma espécie de “inteligência espiritual”. Quando o assunto não lhes interessa podem apresentar características de défice de atenção, mas se, pelo contrário, algum tema lhes desperta a atenção, entregam-se apaixonadamente e passam horas atentas e envolvidas em novas descobertas.
Vários autores referem que podem distinguir-se 4 tipos de crianças índigo: as humanistas (líderes), as conceptuais (cognitivas ou intelectuais), as artistas (portadoras grande sensibilidade e intuição) e as interdimensionais (globalmente sobredotadas mas com potencialidades espirituais invulgares).

Definição publicada no livro Crianças Índigo por Tereza Guerra

Assista a seguir a um excerto de um documentário da ABCnews sobre os tema das Crianças Índigo
Atenção: em inglês!

Assista agora a um entrevista sobre o mesmo tema

Comentários

0
0
0
0