A Ponte dos Cães Suicidas [c/ Video]

Depois de termos partilhado com a nossa comunidade o mistério da floresta de Aokigahara onde o número de suicídios é assustadoramente alto chegou aos nossos ouvidos mais um grande mistério: uma ponte escocesa onde cães se suicidam! Será isto verdade?

Fica a INCÓGNITA!

Na era da informação a ignorância é uma escolha e para aqueles que pretendem saber mais decidi presentear-vos com este pequeno artigo elucidativo que acompanha o vídeo exclusivo do nosso Canal Portugal Místico, que pertence à rubrica INCÓGNITA.

Para Donna Copper, a pior parte de ter visto o seu cão Colli, chamado Ben, saltar da ponte para a morte foi o facto de o seu filho de dois anos não ter ainda conseguido ultrapassar este evento macabro. Tudo aconteceu quando Donna e o seu marido passeavam pela pitoresca ponte de Overtoun em Milton, Escócia, bem perto de Dumbarton.
Sem qualquer aviso do que ia acontecer o cão Ben simplesmente se empoleirou no parapeito da centenária ponte e mergulhou para a morte nas pedras abaixo, a uma distância de mais de 15 metros.

Mas este caso, que citamos acima está longe de ser único e há mais de 50 anos que esta ponte é conhecida pelos mergulhos suicidas de cães. Com uma média de 5 cães por cada 6 meses a ponte ganhou rapidamente a fama de provocar de alguma forma o sentimento suicida em cães perfeitamente saudáveis.

Muitas histórias são criadas à volta deste evento, e associações de protecção aos animais têm vindo a mover esforços para que este mistério seja solucionado.
Não é de admirar que os rumores e lendas falem de uma maldição na ponte e até de aparições fantasmagóricas. Uma história em particular, de 1994, aumenta consideravelmente a intensidade das estórias de terror: quando Kevin Moy atirou o seu filho bebé da ponte abaixo alegando tratar-se do anti-cristo.

Na centenária mitologia Celta, Overtoun é conhecida pelo «Local mais fino» onde a Terra e o Céu estão mais próximos do que em qualquer outro lado e inclusive médiums e videntes fizeram já experiências com os seus próprios cães sem grande sucesso de análise por nada acontecer nem nada sentirem.

Se não é sobrenatural nem suicídio então o que é que se passa em Overtoun?

Claro que ao longo dos anos diversas teorias surgiram para tentar explicar o mistério. Desde forças sobrenaturais até magnetismo ou campos de energia vindos das pedras. A teoria mais aceite é a seguinte:

O isolamento visual causado pelos muros da ponte devia colocar em alerta cães com sentidos – audição e olfato – mais desenvolvidos. Depois de analisar e descartar a origem dos sons de alta frequência dos postes de luz nas proximidades, os cientistas concentraram os seus estudos sobre o cheiro dos animais e constataram que nem todas as raças de cães sofrem do ‘chamado suicida’. Somente os caçadores de grande focinho: Labrador, Collie, Golden Retriever pulavam da ponte.

Poderia ser o cheiro de alguma coisa ou animal?

Depois de muitas pesquisas, os pesquisadores descobriram que os suicídios começaram na mesma época da invasão de visons americanos na região. Este animal possui uma glândula anal que segrega uma substância bastante odorosa, usada para marcar seu território, que deixa os cães fora de si. A área da ponte é um habitat natural do animal e o pequeno riacho não é muito abundante em água, tornando o conteúdo ainda mais concentrado a ponto de atrair mais profundamente os cães que cruzam a ponte.

Assustador, intrigante e até perturbador… este mistério continua a ter lugar e a ponte é cada vez mais conhecida pela ponte dos cães suicidas!

Comentários

error

Gostou da página? Partilhe-a! :)

Canal do YouTube
LinkedIn
Share
RSS
Seguir por Email