images
S. Francisco de Assis
4 Março, 2009
principiosreiki
Breve História do Reiki
8 Maio, 2009
Mostrar tudo

Terapia Seichim/Sekhem

sekhem_heka

sekhem_hekaSEICHIM e SEKHEM são palavras egípcias que significam «Poder», «Luz Viva» ou «Energia Cósmica» e designam um poderoso sistema energético utilizado desde antes da era faraónica. SEICHIM/SEKHEM é pois um método de cura natural, através do acesso e canalização de energias cósmicas, conhecido e usado no Egipto Antigo, mas cuja origem se perde no tempo, crendo-se que as suas raízes remontam à Atlântida e à Lemúria. Esta energia, presente em todo o Universo, alcança as mais altas vibrações e possibilita a canalização de frequências vibracionais elevadas para harmonização e equilíbrio do ser humano em todos os níveis.

Por muitos apelidado de Reiki Egípcio, a Terapia Sekhem tem revolucionado e abalado as terapias alternativas nos últimos tempos pelas suas capacidades e resultados.

 

Origens

patrick_zeiglerEm 1979 Patrick Zeigler, um americano que participava num grupo de trabalhos pela paz mundial da ONU, numa viagem ao Egipto, passou uma noite na grande pirâmide de Gizé, onde recebeu uma poderosa iniciação. Aí teve contacto com um altíssimo padrão vibracional e com seres de esferas superiores. Entre outras coisas, Patrick sentiu que o seu corpo foi preenchido por uma luz intensa, inicialmente azul, que depois se expandiu a todas as cores, pois as ondas electromagnéticas recebidas atingiam todo o tipo de frequência universal.

O seu chakra cardíaco expandiu-se e banhou todo o seu ser de profundo amor, enquanto todos os outros chakras se expandiam também e ele visualizava coisas jamais imaginadas anteriormente. Fascinado com esta experiência, Patrick regressou um tempo depois ao Egipto e passou longos tempos com um mestre sufi (Brahani) no Cairo que o ensinou a trabalhar com esta energia denominada SEICHIM. Tendo recebido grandes ensinamentos com este mestre, Patrick quis, no entanto, aprofundar ainda mais os conhecimentos sobre esta energia e deslocou-se ao Sudão, ao Tibete e à Índia. Realizou também alguns trabalhos com uma senhora que canalizava um ser espiritual chamado Marat, que, juntamente com o seu mestre sufi, foram-no ensinando a trabalhar e a utilizar a energia, a dádiva que havia recebido.

Após a sua última viagem ao Sudão e ao Egipto, onde permaneceu e trabalhou com outros mestres sufi e seres de outras dimensões, Patrick Zeigler conseguiu acessar estágios superiores da energia SEICHIM/SEKHEM e compreendeu na totalidade todos os ensinamentos que lhe foram passados por Marat e pelo Sheik Mohamed. Neste contexto empreendeu uma unificação da energia, à qual chamou SKHM, nome que, segundo o próprio, define melhor este tipo de elevada energia.

Benefícios SKHM

A energia SKHM é muito poderosa, mas também suave e gentil. O SKHM, como forma avançada de canalização energética:

  • possibilita o contacto directo com o Eu Superior;
  • estabelece a harmonização e a cura nos níveis mais elevados do ser (alma e mónada);
  • abrange os corpos físico, emocional, mental, búdico, átmico e monádico;
  • limpa todos os canais do indivíduo possibilitando que este tenha consciência de todos os seus outros corpos, a fim de poder trabalhar e utilizar todo o potencial inerente ao ser humano;
  • proporciona a expansão e abertura gradual dos canais energéticos possibilitando o desenvolvimento de faculdades que estão adormecidas em muitos indivíduos, como a clarividência, a telepatia, a projecção astral consciente, entre outras percepções;
  • actua na conexão com as energias da Terra, desenvolve o chakra cardíaco e procede à activação do corpo de luz (Merkaba) enquanto reconecta com a grande fonte criadora de energia universal;
  • elimina e transmuta bloqueios e sofrimentos, elimina toxinas, liberta condicionamentos de vias passadas, expande a espiritualidade e ajuda a criar abundância;
  • prepara o caminho para que a alma, ou a consciência suprema, se integre no corpo físico em todo o seu esplendor.

O SKHM trabalha com vivências emocionais, meditações, movimentos corporais, sons, entonações, respiração, entre outras coisas e pode ser considerado um trabalho específico que actua directamente no sentido de acelerar o processo de ascensão do indivíduo.
A capacidade de captar mais energia de luz e amor e de aumentar a energia vital é expandida através deste sistema terápico. A sua alta frequência vibratória ajuda a que os nossos recursos de captação de energia vital e produção de imunidades sejam activados para o tratamento energético de estados agudos e crónicos de ansiedade, fadiga, depressão, stress e outros sintomas de desequilíbrio energético. Considera que as condições encontradas num nível do nosso sistema energético pessoal tem a sua correspondência noutros níveis, assim como uma dor física que pode ter componentes emocionais, mentais ou espirituais.

egpsymbar

2004shenu_WebIMHOTEP

O Guia e orientador espiritual

Imhotep, literalmente “aquele que veio em paz”, foi um Alto Sacerdote da Escola de Mistérios. Primeiro Ministro, Vizir e Chanceler do Faraó Djozer, da 3ª Dinastia, nasceu a 31 de maio (em torno de 2.800 a.C.). Pai da Arquitetura, projectou e construiu a primeira pirâmide do Egipto, em Sakara, e todo o complexo ao seu redor. Primeiro Filósofo da história, dedicou-se a analisar os conceitos de tempo e espaço, a natureza das doenças, a existência de Deus e a imortalidade. Ele representa a base conceptual da civilização egípcia. Astrólogo e Astrónomo, criou os primeiros registros sistemáticos da Abóbada Celeste, criando os primeiros mapas das constelações.

Mas foram as qualidades de Imhotep como médico que o converteram num semideus. Os gregos, que estudaram os egípcios, chamavam-lhe Asclépios ou Esculápio, para marcar os seus conhecimentos médicos. Também o chamavam de Hermes Trismegistus – o Três Vezes Sábio, pelas suas qualidades como filósofo e físico, já que revelou as bases de como o Universo funcionava. Imhotep foi o primeiro a compilar as informações sobre como diagnosticar e curar muitas doenças. O papiro médico Weber mostra a maneira como Imhotep misturava a magia com a medicina. As suas fórmulas de remédios estão cheias de rezas e encantamentos, pois ele acreditava que a medicina não curaria sem que recebesse poder através da energia da palavra. e os seus textos e ensinamentos passaram secretamente de geração a geração, durante milénios, e são as bases dos conhecimentos gnósticos dos Templários, Iluminatis, Rosacruzes e Maçons. Imhotep deixou para a posteridade vários papiros e textos. Um deles, o Caibalion, fala de sete princípios fundamentais do Universo, os Princípios Herméticos. Neste texto, afirma que o Universo existe na mente de Deus e que cada homem é único com seus pensamentos, com a faculdade de pensar individualmente, e que a realidade é um grande sistema onde todas as coisas tem consciência e são interligadas.

A Imhotep devem-se as bases documentais da Terapia Sekhem e o desenvolvimento do sistema terápico que a acompanha.

Comentários

0
0
0
0